Melhores tratamentos para a queda capilar

É perfeitamente normal que as pessoas tratem de determinados aspectos que não gostam em sua imagem, como por exemplo, a calvície. De fato, já existem alguns tratamentos inovadores para a queda de cabelo, os quais são direcionados para pessoas que ainda não têm indicação para realizar um transplante capilar, mas que já possuem algum grau de calvície que necessite ser tratado.

Por vezes as pessoas se esquecem que mesmo realizando um transplante capilar, os fios remanescentes ainda poderão cair, dessa forma, o ideal é revitalizá-los e tentar coibir seu desaparecimento, para que no futuro, o indivíduo não tenha que recorrer a um novo transplante.

1) LLLT: Luz de Baixa Energialllt

O método Low Level Light Teraphy (LLLT) trata o couro cabeludo por meio de luz de baixa intensidade (comprimento de onda de 900 nm), estimulando o bulbo capilar, e, por conseguinte, o crescimento dos folículos.

Esse tratamento deve ser feito 2 vezes na semana, por 3 meses consecutivos. Em média são necessárias cerca de 24 sessões, cada uma delas de 20 a 30 minutos.

2) Boné a base de luz de baixa intensidade

O boné a base de luz de baixa intensidade pode ser interessante para pessoas que não tenham disponibilidade para realizar as sessões em uma clínica, já que o tratamento poderá ser feito até mesmo em casa, bastando a aquisição do aparelho portátil, que pode ser colocado em um boné ou chapéu.

Aprovado há pouco tempo pela FPA, o boné impede que os androgênios se liguem à enzima responsável pela queda capilar, e os principais efeitos do tratamento são: engrossamento dos fios, aumento da densidade capilar e estimulação do crescimento dos fios remanescentes.

A duração média do tratamento é de 3 meses, variando conforme o grau de calvície do paciente. Ao fim do tratamento, recomenda-se uma pausa de cerca de 6 a 9 meses, e em seguida, o reinício das sessões. Vale mencionar que o tratamento não deve ser feito de maneira indiscriminada, já que estimulações prolongadas poderão acabar cortando seus efeitos.

O método pode ser usado tanto como pré-transplante capilar, como pós-transplante, e de acordo a FPA, os resultados são garantidos, principalmente para pessoas que tenham fios finos, popularmente conhecido como cabelo ralo.

3) Microagulhas

As microagulhas constituem outra opção terapêutica para a tratar a queda de cabelos. Esse tratamento é mesodérmico, e já é utilizado há algum tempo em procedimentos estéticos, como cirurgias plásticas faciais e tratamentos de estrias e cicatrizes. A profundidade necessária para se tratar a calvície é de cerca de 0,3 mm a 0,7 mm sobre o couro cabeludo, as microagulhas conseguem atingir até 2 mm.

As sessões duram em média 10 a 15 minutos cada, e nelas são efetuadas punções verticais nas áreas calvas, o que contribui para a remodelação do tecido conjuntivo, aumentando as quantidades de colágeno, elastina e vitaminas na derme, estimulando as células do bulbo capilar e auxiliando na revitalização do couro cabeludo. Normalmente o tratamento é realizado com anestesia local, e a dor varia de pessoa para pessoa.

4) Follixin

O Follixin é um suplemento natural que promete acabar com a queda capilar de uma vez por todas, para saber mais clique aqui.

E você?

Gostou do texto? Algo não ficou claro? Já conhecia algum dos tratamentos listados? Já realizou algum deles? Há algum outro tratamento terapêutico que você considera eficaz para combater a calvície? Escreva nos comentários.

Leave a Reply

Your email address will not be published.